tit_festas

 

tit_casamento2

 

tit_ensaio

 

tit_musica

 

tit_projeto

 

duasrodas_tit2

Rio de Janeiro… Praia, biscoito Globo e Mate Leão. Beleza natural, contrastes e muito charme. Calor humano de gente receptiva, amiga e alegre. Clima propício à felicidade. Rio, cidade de risos. Rimos ao encontrar amigos na esquina. Ao marcar aquele encontro que nunca sai (a não ser, por acaso…).

Rimos ao poder admirar tão bela cidade diariamente, com vistas privilegiadas a caminho do trabalho. Mas, também rimos da falta de infraestrutura urbana. Rimos das mentiras e promessas que nos são feitas.

Andar de bicicleta no Rio de Janeiro, sem dúvidas, nos faz rir. Muito! Nada como a alegria de reunir a galera na Massa Crítica, Bicicletagem Jardinária, Nuvem, Bike Polo, Bicicletada Artística, Bloco das Bicicletas (imagina se não haveria um na cidade do samba!) e muito mais. Apesar dos problemas, é uma alegria poder pedalar por aí e sentir o vento no rosto, o sol na pele e a cidade pulsando em contato direto com nosso corpo.

E foi assim, partir do olhar crítico de Michelle Castilho (Ciclovias Invisíveis) e Mônica Bentes (Anouk bags) que nasceu o projeto Rio Sobre Duas Rodas, um olhar fotográfico sobre as risadas que damos diariamente pedalando por esta cidade afora.

Ao contrário do que muitos pensam, andar de bicicleta não é brincadeira. O que não nos impede de fazer arte!

riosobreduasrodas.com.br

ciclovias_tit

Meu nome é Michelle Castilho, sou fotógrafa,  adepta da bicicleta como transporte e jornalista.”Ciclovias Invisíveis” foi o TCC apresentado ao curso de Comunicação Social das Faculdades Integradas Hélio Alonso como requisito parcial para obtenção do título de Jornalista. O projeto foi entregue em março de 2012 e a nota obtida foi 10.

Apesar de entregue, como cicloativista e fotógrafa me recuso a dar fim ao projeto, já que é um prazer enorme realizá-lo.

Meu objetivo é captura das ciclovias invisíveis construídas diariamente por nós, ciclistas visíveis – e muitas vezes invisíveis também!

Mais informações sobre o projeto no site oficial:  www.cicloviasinvisiveis.com

cicloviasinvisiveis.com

Folioes_tit

Entre 2010 e 2012 trabalhamos juntos no Núcleo de Fotografia da Organização Helio Alonso de Educação e Cultura. No ano de 2011 resolvemos ir às ruas cariocas para juntar as nossas brincadeiras favoritas: fotografia e carnaval!!

Contato: fotolioes@gmail.com

tit_algo

 

tit_quemsou

 

michelle_avatar_quemsou
destaque_quemsou2

Carioca, Fotógrafa, Jornalista e Cicloativista.

Meu primeiro contato com a fotografia foi aos nove anos, quando pedi de aniversário para minha avó uma câmera fotográfica. Fotografar era uma diversão, mas que eu já levava muito a sério. Tanto que até hoje, boa parte do acervo fotográfico existente da família, foi feito com essa primeira câmera que ganhei.

Anos mais tarde, desisti de fazer o curso de Direito para ingressar a tão sonhada faculdade de Jornalismo. Para não ficar ociosa durante seis meses, entrei em um curso do Ateliê da Imagem. Foi um reencontro com uma velha paixão da infância e adolescência.

Já no final da faculdade de jornalismo (FACHA), percebi um fato curioso, todos os meus estágios durante os quatro anos de curso, tinham relação com a fotografia. O último foi muito especial, no laboratório de fotografia da faculdade . Foi ali que me encontrei. Fotografar os eventos diários da instituição foi a oportunidade perfeita para aprimorar toda a teoria que tinha adquirido com os cursos realizados até então.

Nessa mesma época, meu meio de transporte principal já era a bicicleta. Para o TCC do curso de jornalismo, resolvi juntar as duas paixões que literalmente moviam a minha vida: fotografia e bicicleta . Surgia então o “Ciclovias Invisíveis”. O projeto foi entregue, mas continuo o mantendo até hoje. Além dele, nesse mesmo período, surgia o “Fotógrafos e Foliões”, uma parceria com meus chefes da época no laboratório de fotografia. Projeto também mantido até hoje.

Com a faculdade finalizada, comecei a trabalhar intensamente como fotógrafa de eventos. Com eles, fui sendo chamada para realizar ensaios também. Seis meses depois, percebi que finais de semana com folga eram uma raridade. Mas estava extremamente feliz com isso. É o que acontece quando fazemos o que realmente gostamos.

Atualmente, para não perder o o ritmo nos estudos, estou finalizando uma Pós-Gradução em Fotografia e Imagem na UCAM/IUPERJ. E claro, continuo intensamente com os eventos, ensaios e qualquer desafio fotográfico que apareça.

tit_contato

 

destaque_contato

+55 21 99422.0274